domingo, 6 de setembro de 2015

De volta às atividades!

Estava dando uma olhada no blog! Nossa, quanto tempo que não escrevo, não? Devido à correria na pós graduação e no trabalho, não consegui dar sequência mas farei o esforço de escrever no blog regularmente. Mas por incrível que pareça, o número de acessos continua crescendo mês a mês! Então muito obrigado aos leitores!

Desde o último post, muita coisa se passou! Fiz minha segunda viagem ao Japão para treinar, prestei a prova de shamisen, visitei lugares sensacionais, a terra dos meus avós maternos e passei o ano novo com os tios e primos que não via há muito tempo! Fora isso, criamos o grupo Min, o grupo jovens do Ryukyu Minyo Hozonkai e novos instrumentos vieram fazer parte da família. Aguardem as próximas atualizações ...........


sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

2ª Festa Okinawa de Toledo - 15/Novembro/2014

Nessa última apresentação do ano de 2014, fui para Pedro de Toledo a convite do Makiya sensei e da turma do Ryukyu Minyou Hozonkai de Santo André e o que não faltou foi diversão e música. A cidade de Pedro de Toledo se localiza perto de Itanhaém e comemorou os 100 anos de imigração japonesa na cidade.



Durante a ida de São Paulo, vislumbramos uma paisagem belíssima, repleta de bananeiras e mata Atlântica nativa. Com muita garra, os primeiros imigrantes começaram suas vidas na região, registradas em várias fotos no local do evento e também no livro "Centenário da Imigração Japonesa em Pedro de Toledo – A saga dos primeiros imigrantes", cujo lucro das vendas foi destinado à obras assistenciais da cidade.

O evento contou com inúmeras atrações incluindo o taiko com o Ryukyu Koku Matsuri Daiko, karate, danças tradicionais e cantores de enka da colônia japonesa. Parabéns à cidade e a todos os que participaram dessa importante e bela história!

8º Minyo no saiten - 28/Setembro/2014

No domingo do dia 28 de setembro, foi mais um dia de celebração. Além do oitavo ano consecutivo do evento Minyou no Saiten, foi o aniversário de 20 anos do Ryukyu Minyou Hozonkai.


Além das tradicionais apresentações, o evento contou com a participação de alguns professores vindos diretamente de Okinawa, além da diplomação de alguns professores da escola aqui do Brasil. E como tradicionalmente vem ocorrendo em todos os anos, a ala jovem do Hozonkai fez uma participação no evento!


terça-feira, 25 de novembro de 2014

Danças e Canções de Okinawa - Novos ares de Ryukyu - 20/Agosto/2014

Existem apresentações que realmente são marcantes, que nos fazem suspirar e sonhar em praticar ou continuar uma arte. Essa foi a apresentação de Danças e Canções Folclóricas de Okinawa que foi realizado no teatro Gazeta. Realizado por iniciativa da Fundação Japão, o evento foi realizado em comemoração dos 10 anos de fundação do teatro nacional de Okinawa nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.


O grupo foi composto por músicos e dançarinos da elite de Okinawa, liderados pelo mestre Michihiko Kakazu sensei. Em 2012, juntamente com Osamu Aka sensei, veio ao Brasil para apresentação de Kumi Odori pela iniciativa do professor Satoru Saito. Devido à essa ligação entre professores, alguns dias antes da apresentação tive a grande honra de participar de um jantar de recepção no dojo do professor Satoru Saito. Nessa ocasião, juntamente com seus alunos e amigos, pudemos conversar, trocar conhecimentos e aproveitar o jantar com muita empolgação e música. Na mesma semana, os artistas também realizaram um pequeno workshop na Associação Okinawa.

Devido à grande procura, os ingressos da apresentação se esgotaram em questão de duas horas após a abertura da bilheteria. Consegui por muita sorte um ingresso! Com o teatro lotado, o clima era de muita expectativa e animação. O primeiro ponto que destacaria foi a montagem do palco. Com alguns tecidos característicos de Okinawa, o palco de forma bem leve e simples trouxe um ar de teatro muito caloroso e aconchegante.

Como pede qualquer evento de Okinawa, a abertura contou com o clássico Kajyadefu, seguindo por peças que mesclavam a dança com o som do sanshin, kutyo (violino de Okinawa), fue e taiko. Foi impressionante a sincronia, afinação e simpatia de todos os artistas, contagiando todo o público do teatro do início ao fim do evento. Impressionante também a expressão corporal e facial de cada dançarino, que mesmo cantando em uma língua totalmente desconhecida para mim, o uchinaguuchi (língua de Okinawa), parecia que eu entendia cada palavra e ria com cada brincadeira. 

Na peça Shimauta, os dançarinos descansaram e os três músicos presentes, perfilados e de pé, cantaram músicas de várias regiões da ilha. Para mim esse foi o ponto alto do evento! A interpretação da música Natsukashi furusato, que conta da saudades da terra natal foi de arrepiar. Não tive como não me lembrar dos meus dois grandes amigos de palco, Victor e Bruna, que estão bem longe (Austrália e Okinawa, respectivamente). Saudades desses dois!!! E então o grand finale com a obra-prima de YaeyamaHatoma Bushi.

O público aplaudiu por vários minutos e como era de se esperar, o evento foi um sucesso. Para mim em particular e aos amigos que tocam sanshin, foi inspirador ver aquele grau de qualidade em cima do palco. Com certeza, ficará em nossa memória e vamos fazer o melhor para continuar essa arte.





terça-feira, 21 de outubro de 2014

Wadaiko Yamato - 2 a 6 de Abril de 2014

Depois de 15 anos longe do Brasil, o Wadaiko Yamato retorna ao país para 4 dias de apresentação da turnê "Rohjyo". A apresentação ocorreu no teatro Anhembi Morumbi, no tradicional bairro da Moóca e é claro, não pude deixar de ir assistir. Considerado um dos três grupos mais conceituados do Japão, foi fundada na cidade de Nara por Masaki Ogawa em 1993 e possui mais de 2500 apresentações em mais de 51 países no seu currículo.


Na sua passagem anterior ao Brasil, o grupo se apresentou nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná. Desta vez, veio à São Paulo e aproveitou para fazer um intercâmbio com os músicos do grupo Wadaiko Sho, liderado por Setsuo Kinoshita

O grupo chama muita atenção pela apresentação performática, música com misturas de ritmos e roupas super chamativas e coloridas. A sua fama estende-se internacionalmente e inclusive realizou o show de lançamento do filme "Missão impossível 3" no Japão devido à amizade com o ator Tom Cruise. 


Por ter sido integrante do Wadaiko Sho por quase 10 anos, ouvia sempre falar do Yamato e ano passado, quando fui ao Japão, infelizmente não consegui assistir à apresentação do grupo. Entretanto, as músicas e vídeos vistos do Youtube, DVDs e CDs me deixavam cada vez mais ansioso para ver o grupo ao vivo. Mais do que isso, no dia da apresentação pude me encontrar com velhos amigos de taiko e matar saudades! Chegada a hora da apresentação, pudemos apreciar uma apresentação moderna e o enorme carisma dos músicos. Algumas músicas foram especiais, como uma brincadeira que eles fazem com os pratos japoneses (tyappas), e outras duas músicas: uma que mesclava o tambor com o tsugaru shamisen e o Hyuga (vide vídeo abaixo). Essa última em especial é a primeira música de taiko que aprendi a tocar, da qual o Yamato tocou juntamente com os integrantes do Wadaiko Sho na apresentação, então duplamente especial. 

Dizem que a alegria maior de um musicista é quando uma mensagem é passada para o espectador e para mim, a vibração e energia dos músicos me lembrou de velhos tempos de taiko, dos amigos que conheci lá e da alegria de levantar o público. Um bom sentimento nostálgico!

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Festival Min

Caros leitores,
Neste final de semana estaremos iniciando um grande projeto, o festival MIN. Participarão vários jovens da comunidade que tocam, cantam ou dançam o minyo com a finalidade de mostrarmos o lado jovem da música folclórica japonesa.

Há mais de 100 anos, os primeiros imigrantes de japoneses vieram ao Brasil e junto com eles, suas tradições e cultura. Diziam meus avós que em meio à vida dura e o trabalho árduo, a diversão era reunir os amigos para cantar e dançar as músicas populares da terra natal e lembrar dos bons momentos e conhecidos que por lá ficaram. E essa tradição perdura até os dias de hoje com seus netos e bisnetos.

Com o intuito de agradecer a esses desbravadores, preservar e continuar essa arte, estamos realizando o FESTIVAL MIN, um trabalho inédito que será realizado no dia 11 de Outubro de 2014 (sábado), às 17h, no Pequeno Auditório do Bunkyo em São Paulo - SP. 

Como os ingressos estão acabando, peço por gentileza que entrem em contato com o Alexandre Yamasaki pelo tel. (11) 99426-5123 ou pelo e-mail: grupominworkshop@gmail.com. Aos interessados, também faremos um workshop de Shamisen, Shakuhachi e Minyo (canto), às 19h!

Muito obrigado!
Alvaro Mitsunori Nishikawa






quinta-feira, 10 de julho de 2014

Apresentação - Espaço Kazu - 30/Março/2014

No dia 30 de março fiz algo inédito na minha vida! Ir tocar em um restaurante. Sempre que eu ia comer em algum lugar e tinha alguém tocando seu violão ou teclado cantando músicas brasileiras, me perguntava porque não haveria espaço para tocar músicas japonesas em um bar ou restaurante japonês, ainda mais no tradicional bairro da Liberdade.

Com essa ideia em mente, o professor Yuzo Akahori juntou seus alunos e depois de alguns treinos, apresentamos músicas que iam desde o folclórico tradicional como Kuroda Bushi e Soran Bushi, até enkas e pops famosos como Yosaku (Kitajima Saburo), Nada sou sou (Natsukawa Rimi) e Sanshin no Hana (Begin).

O que posso dizer é que foi muito bom, mas também muito cansativo! Não é fácil ficar cantando e tocando durante uma hora! Mas acima de tudo, foi muito bom dividir o palco com os amigos! Muito obrigado ao Espaço Kazu pela oportunidade! Agradecimento especial ao Felipe Tamashiro pelas fotos.